Astha Leoni Giovanella

Sou filha de pequenos agricultores e dei meus primeiros passos numa pequena propriedade rural, com mais três irmãos.

Aos três anos de idade tive paralisia infantil, quando fiquei aos cuidados da minha avó, que era costureira. Os retalhos de tecidos faziam parte de meus brinquedos, e, aos cinco anos, já fazia vestidos de boneca com estas sobras.

Aos quinze anos, fiz curso de corte e costura por correspondência, passando a costurar as roupas da família. Como a paralisia infantil deixou seqüelas em uma das pernas e me impunha limitações, fui motivada para ser professora. Cursei magistério e curso superior (matemática), exerci a profissão no ensino de 1º e 2º grau.

Em toda a trajetória do magistério, por vocação e necessidade não me afastei da costura. Além de costurar para a família, bordava vestidos de festa para costureiras da comunidade onde eu trabalhava, ainda ministrar aulas de bordado para alunas e jovens da comunidade, fora do horário escolar.
Mas meu sonho era ter uma confecção. Quando próximo de completar tempo de serviço e pensando na aposentadoria em minha máquina doméstica, dei inicio a produção comercial com quinze metros de tecido. Foi quando decidimos, em família, não gastar o dinheiro das vendas, e sim reinvestir, pois para o sustento da família tínhamos o nosso salário de aposentados. Este foi o ponto chave do sucesso, todos os centavos foram reinvestidos, nada foi gasto.
Em 1986 registrei a empresa a fim de ter vantagens na compra de matéria prima. Em 1989, aposentada, comecei a investir em máquinas e confeccionar pijamas além da roupa de cama sob medida.
Surpresos com a aceitação das peças entre amigos e o crescente numero de novos clientes fez com que contratarmos uma funcionária  e assim sucessivamente outras conforme a demanda fora crescendo.
Com o advento dos Planos Econômicos, a venda destes produtos reduziu. Busquei novas alternativas, pois  meu sonho não poderia parar. Com muita persistência decidi diversificar os produtos investindo em vestuário feminino, para o dia-a-dia.
Neste momento comecei a pesquisar moda, freqüentar feiras de lançamento a nível nacional. Foi e está sendo compensador porque o produto sempre obteve boa aceitação, tanto pela qualidade, como pelo atendimento

quase personalizado e a propaganda boca  a boca foi transformando Astha Confecções em referência de vestuário nesta cidade e em municípios vizinhos.
Tive muita persistência, além de muita resignação, vale ressaltar que minha casa virou fábrica e loja. Sempre afirmo que durante dez anos morei no nosso quarto de dormir, a única peça da casa que não foi usada pela confecção (importante calcular o aluguel de dez anos da confecção e loja, foi um enorme sacrifício, mas também foi uma grande economia).
Em 1993 construímos um pavilhão para a fábrica, mas a loja continuava na residência. Em 30 de março de 2001, para coroar e concretizar os inúmeros sonhos e desejos, foi inaugurada a loja na Avenida Imigrante 395.
A loja atualmente é referência de vestuário feminino, para qualquer ocasião. Agora o projeto é investir em produtos, para a clientela mais jovem. No verão 70% dos produtos da loja é de fabricação própria, já no inverno é de 50%, por não fabricarmos artigos pesados.
Aos 71 anos de idade, sempre com a ajuda do esposo, atualmente um dos filhos, a nora e mais onze funcionários, formamos uma família que trabalha para o bem estar do grupo e satisfação do consumidor.
Para conhecer um pouco, mas o essencial da trajetória da minha empresa, devo dizer que me considero uma pessoa realizada, não sem desafios. Acreditar no negócio, ter vocação, conhecimento de mercado e do consumidor, coragem e persistência são elementos fundamentais para o sucesso. A busca do conhecimento é como o ar que se respira em um empreendimento.
Contudo, estes indicadores precisam fazer parte de um processo dinâmico de retomada da vocação com ideais desafiadores, tornando assim o empreendedorismo vencedor. Outro aspecto que nos traz muita alegria é podermos compartilhar com a família e com os colaboradores o sucesso.
Assim, contar a minha história significa, para mim, vida e incentivo para que outras pessoas se sintam animadas e encorajadas de, jamais desistirem de um sonho.

Astha Leoni Giovanella