Lucas Rubinger

Sou natural de Niterói/RJ, minha mãe é gaúcha e tenho os familiares por descendência materna todos aqui no Sul. Meu avô possuía uma chácara em Rio Pardo e quando pequeno tive algumas passagens nesta pacata cidade, onde vim conhecer também Santa Cruz do Sul. Meu primeiro emprego foi em Porto Alegre em 1997 como estagiário e vendedor da Livraria Sulina, depois disso trabalhei três anos como instrutor de informática em uma rede de escolas que se instalou em Rio Pardo, e esse momento me trouxe novamente para o interior do RS. Quando esta escola fechou em Rio Pardo fui convidado a vir para Santa Cruz do Sul. Parte do meu sonho se realizava, pois eu almejava morar em Santa Cruz desde 1991 quando fiz a primeira comunhão.

Ao vir para Santa Cruz decidi que não queria mais trabalhar com aula de informática e no ano de 2001, após distribuir mais de 200 currículos, fui chamado para trabalhar em uma conceituada agência de publicidade. Entrei muito cru, apenas com a experiência dos softwares. Os empresários da agência tiveram muita paciência e aos poucos foram me lapidando. Eu, como sou muito impaciente, fiz uma proposta de trabalharmos com o meio virtual. Primeiramente isso foi visto como ruim pela agência, mas após fazer alguns sites “por fora,” como o da antiga Filler e Shopping Imigranthe, a mesma reviu seus conceitos e entendeu que este era um bom produto, tanto que ainda hoje é oferecido por ela.

Em 2005 estimulado, por uma grande empresária da cidade, propus aos empresários da agência trabalharmos com marketing. Este momento foi um baque, a empresa entendeu que não tinha interesse nesse mercado e que não havia profissionais qualificados para tal. Neste momento nasceu a ideia de sair de Santa Cruz do Sul ou abrir uma agência que fizesse esse trabalho e outros inovadores, ainda não oferecidos pelas agências locais. Até o ano de 2007 optei por trabalhar sem propor mais nada inovador, para não correr o risco de me decepcionar novamente.

A ideia fixa de sair da cidade ou abrir uma agência me acompanhava cada dia. Passava por algumas dificuldades financeiras que me obrigavam a me dividir entre a agência e “bico” de dar aula, o que me tomava muito tempo inviabilizando a continuidade da faculdade iniciada em 2001 em Jornalismo e no mesmo ano, alterada para Publicidade e Propaganda.

Em Janeiro de 2007 tomei a decisão de ficar em Santa Cruz e abrir a Empório, uma agência de publicidade focada em inovações. No mesmo ano retomei a faculdade, desta vez, Administração. Por acreditar no intra-empreendedorismo e por ter tentado ser um intra-empreendedor, os sócios da Empório desde o inicio investem nesta ideia, permitindo a entrada de inovações e premiando os profissionais que nos auxiliam nesse crescimento.

Por ser uma empresa nova, os primeiros anos nos proporcionou um crescimento acima do mercado, mas em 2009 sofremos com a crise mundial. Nossa estrutura que era de seis profissionais reduziu bruscamente, passamos amargos meses sem retirada da empresa, utilizando o patrimônio pessoal para manter a Empório viva. Neste mesmo ano tomei a decisão de vender a minha casa e todo valor foi colocado na Empório, sem qualquer perspectiva de retorno. Nossas estratégias foram todas revistas, reformulamos todas as táticas e passamos a atuar em novos mercados para buscar retorno imediato.

Em 2009 abrimos o mercado do Vale do Taquari e a cidade de Porto Alegre, usamos a estratégia de atacar para sobreviver. Felizmente acertamos em nossas decisões: em 2010 nos recuperamos da crise, voltamos a escalar com grande crescimento e um ano depois a empresa já havia se recuperado de toda sua dívida e iniciado seu processo de capitalização.

Hoje, 2012, colhemos um crescimento médio de 25% desde 2010. Nossa estrutura atual possui mais de 100m² com atuação no Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari, na cidade de Caxias do Sul e Porto Alegre, sendo que esta última com escritório para atendimento (filial).

Lucas Rubinger