Laíz Lenz

Meu nome é Laíz Lenz, sou natural de Santa Cruz do Sul. Até os 21 anos morei em Sinimbu onde trabalhava em uma empresa do ramo fumageiro como auxiliar de escritório, quando então me casei. Fomos morar em Santa Cruz do Sul e com o nascimento da primeira filha parei de trabalhar para me dedicar á família integralmente. Com o nascimento da segunda filha, completei 11 anos fora do mercado de trabalho.

Após esse período senti uma necessidade muito grande de voltar a ter uma vida profissional. Foi então que decidi fazer um curso de cabeleireira, abrindo o meu próprio salão de beleza onde sozinha atendia minha vasta clientela, colocando toda minha energia, sabedoria e amor a cada atendimento.

Como cabeleireira me sentia profissionalmente realizada, até que os movimentos repetitivos dispendidos para a realização do meu trabalho começaram a causar várias dores pelo corpo. Foram diagnosticadas tendinite e bursite no ombro, braços e coluna. Fui obrigada a fazer sessões de fisioterapia, RPG, infiltrações e uso de medicamentos anti-inflamatórios que me causaram muitos efeitos colaterais desagradáveis que me impediam de atender com tanto prazer. Para não baixar a qualidade do meu atendimento, resolvi tomar uma decisão importante e intransferível que resultou no fechamento do salão.

Passando um ano de reflexão e reavaliação da vida, senti que precisava de algo novo que preenchesse este vazio. Meu sonho era ter uma loja de roupas femininas, mas para tal precisaria um alto investimento financeiro do qual não disponibilizava. Foi aí que surgiu a idéia de ter um brechó. Um ramo totalmente desconhecido exigiu coragem para “começar tudo de novo”. Com o incentivo da minha filha fizemos um apanhado de informações em mídias, revistas e até algumas conversas informais com proprietários de brechós. O negócio começou através de contatos com amigas na ideias dessas serem as primeiras fornecedoras de peças de roupas, calçados e acessórios que não lhe eram mais úteis.

Hoje em dia o brechó dispõe de roupas de qualidade, por um preço baixo, utilizando o reaproveitamento de peças contribuindo com o planeta e facilitando a compra para pessoas de qualquer classe social, lembrando que brechó dita estilo e exclusividade.

Aos 50 anos encontrei uma profissão que me realiza completamente e mais uma vez estou trabalhando com amor, carinho, dedicação e a certeza de que nunca é tarde para ser feliz.

 Laíz Lenz